Bem-vindo! Hoje é terça-feira, 22 de outubro de 2019

Hospital Universitário realiza mutirão de exames para atender demanda do tomógrafo

O tomógrafo do Hospital Universitário Doutor Mário Araújo (HU), mantido pela Fundação Attila Taborda (FAT/Urcamp) retomou os atendimentos nesta semana. Fora de funcionamento desde abril, o equipamento passou por manutenção e substituição de peça com recursos próprios da instituição e possibilitou a retomada dos exames. Para suprir a demanda reprimida, tanto na Secretaria Municipal de Saúde quanto na Coordenadoria Regional de Saúde, a equipe de técnicos do hospital vai iniciar um mutirão de atendimentos a partir de hoje.

A técnica em radiologia do Hospital Universitário, Carla Gonçalves, explica que desde a última semana, e para agilizar o processo, foram realizados dezenas de exames em pacientes que buscaram o serviço. "Quem veio com a guia para marcar e tinha condição de esperar para fazer no mesmo dia, já saiu daqui com a tomografia feita", conta. Neste meio tempo, a equipe também fez contato com pacientes que buscaram o hospital para marcar o procedimento enquanto o equipamento estava fora de uso.

Com mais de 600 exames da rede pública reprimidos, além da demanda de convênios e exames particulares, a equipe intensifica os atendimentos com um mutirão de trabalho a partir de hoje, que só encerrará após zerar a fila de espera. O atendimento na tomografia do Hospital Universitário é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h30min; aos sábado, das 8h às 18h; e aos domingos, das 8h às 12h. Carla destaca que o tomógrafo conta com um técnico sempre em plantão para atender casos de extrema urgência, fora do horário estipulado.

Após quatro meses fora de funcionamento, o equipamento voltou à atividade por iniciativa do Hospital Universitário, que, com recursos próprios, através de financiamento bancário, adquiriu um novo tubo. Original da marca Siemens, o tubo, que é a peça mais cara do equipamento, custou R$ 270 mil e conta com garantia de funcionamento de cinco anos.
A equipe gestora do Hospital Universitário projeta o pagamento do financiamento, que possibilitou a compra da peça, através da prestação de serviços aos municípios da região, convênios e exames particulares e, sobretudo, ao convênio firmado com a Prefeitura de Bagé.

O equipamento foi adquirido para o Hospital Universitário em 2012, com recursos da Consulta Popular daquele ano, e só entrou em uso em 2017, após o repasse de uma nova demanda da Consulta, que possibilitou a adaptação de um espaço na instituição de saúde para o funcionamento do aparelho. Um convênio com o poder público possibilitou o repasse de valores do Sistema Único de Saúde (SUS) pelos exames realizados.