Bem-vindo! Hoje é terça-feira, 22 de outubro de 2019

Oficinas abrem o segundo dia de Biourcamp

As atividades acontecem, a partir de hoje, no Campus Rural

 

     Iniciaram, nesta manhã, as atividades no Campus Rural do 8º Biourcamp. Além das duas oficinas ofertadas pelo evento, outros cursos da URCAMP deslocaram-se, através de acadêmicos e professores, para compor o ambiente de integração em suas diversas áreas do conhecimento. Como nas últimas sete edições, à noite os participantes montam o acampamento, visando, principalmente, a troca de experiências e aprofundam o seu contato com o bioma pampa.

 

          O primeiro mini curso começou às 9h e a programação reservou a teoria para a parte da manhã e, à tarde, para a prática da temática “Técnica de coleta e de captura, marcação e recaptura de vertebrados”, ministrada pelo professor Dr. Rafael Ballestrin (UFGRS), de Porto Alegre. Inclusive, de acordo com as organizadoras do evento, a procura da oficina surpreendeu e teve de aumentar a demana. Com capacidade para 15 inscritos, a sala obteve 24 participantes. O tema abordado falou, principalmente, dos répteis. Porém, à tardinha de hoje a turma irá observar e capturar morcegos – que, posteriormente, servirão para compor o projeto de verificação de espécie da professora Lise Capellari. A pesquisa desenvolvida gera dados dos morcegos da região e logo serão utilizados no Trabalho de Conclusão de Curso de uma das acadêmicas do curso de Ciências Biológicas e pelos alunos que estão trabalhando na Iniciação Científica.

 

        Em paralelo, às 10h, o professor Dr. Clodoaldo Leites Pinheiro, egresso da Urcamp, desenvolveu a oficina “Orchidaceae – Ferramenta para o Ensino de Botânica”. Autodidata em Orquídeas, o Biólogo usou seu conhecimento para explanar o tema e foram exatamente elas que, como ferramentas, nortearam o estudo do mini curso. A aula foi dividida em teoria e prática, onde os inscritos puderam ver, in loco, a reprodução das orquídeas, bem como suas diversas espécies.

 

Integração

 

     Os cursos de Enfermagem e Medicina Veterinária também tiveram seus espaços de destaque no Campus Rural. Os futuros Enfermeiros ficam à disposição, durante o evento, para emergências e para prestar atendimento aos participantes. Já os acadêmicos da Veterinária, em seu estande, estão apresentando o projeto Mastofauna Atropelada – onde a equipe vai para a estrada fazer a contagem dos animais atropelados nas rodovias -, além dos quatro grupos de estudo: Animais Silvestres; Medicina Alternativa; Reprodução Animal; e Produção Animal, sob orientação da professora Patrícia Salla.