Bem-vindo! Hoje é terça-feira, 22 de outubro de 2019

Aula Inaugural do curso de Jornalismo recebe Humberto Trezzi

Jornalista palestra sobre portal de notícias e jornalismo investigativo

O curso de Jornalismo da Urcamp promove sua aula inaugural no próximo dia 16, abordando a convergência entre veículos de comunicação e o jornalismo investigativo. Quem fala sobre o tema é o jornalista de Zero Hora, Humberto Trezzi, que vai descrever as estratégias que levaram Rádio Gaúcha e jornal Zero Hora a unificar seus canais de comunicação digital em um único portal de notícias. 
O encontro acontece na quarta-feira, na sala 0B do campus central, onde professores e alunos poderão dialogar sobre novos projetos de jornalismo na internet, plataformas de informação e o papel do jornalista frente às possibilidades tecnológicas. Para o coordenador do curso de Jornalismo, Glauber Pereira, o evento é uma oportunidade de trazer atualização a um tema que tem pautado a ação e a formação acadêmica na última década. “Acontece que buscar alternativas de atuação na internet não é uma questão resolvida só pela opção da plataforma. É um assunto que registra transformações permanentes, tanto das ferramentas mais adequadas quantos dos conceitos de ação profissional”, pontua. A aula inaugural atualiza ainda o tema de gênero jornalístico, atraindo o debate sobre formas de oferecer conteúdo diferencial para os leitores ou consumidores de notícia: o jornalismo investigativo. “A partir da experiência de Humberto Trezzi, vamos ter a chance de entender a proposta de criação de grupos de jornalismo investigativo nos meios de comunicação”, conclui o coordenador.

 

Humberto Trezzi

Trabalhando há 34 como jornalista, Trezzi tem passagem pela editoria de notícias, mas também pela política e por cadernos especializados. Fez diversas coberturas criminais no Rio de Janeiro e em São Paulo, cobrindo ações do Comando Vermelho e do PCC. Participou, como enviado especial, de coberturas no Paraguai, Uruguai, México, Equador, Colômbia, Angola,Timor Leste, Haiti, Egito, Líbia, Chile, Argentina, Uruguai, entre outros países. 
Hoje atua como repórter e analista de segurança em Zero Hora, com a coluna Sua Segurança.
Nestes anos de profissão ganhou 64 prêmios de jornalismo, entre eles o Esso nacional (em 2013, com reportagem sobre diários secretos de um coronel do DOI-CODI) e diversos na área de Direitos Humanos. É um dos autores do livro Os Infiltrados, sobre espiões que atuavam durante a ditadura militar brasileira. É autor do livro Em Terreno Minado, sobre cobertura jornalística em áreas de risco. Atua no Grupo de Investigação da rede RBS (GDI).