Bem-vindo! Hoje é terça-feira, 12 de novembro de 2019

HU incentiva reconhecimento de equipe

O foco no bem-estar do paciente parece ser o grande desafio de qualquer instituição que prima pela saúde. No Hospital Universitário da Urcamp, a gestão encontrou uma maneira criativa de incentivar essa prática, através da premiação de funcionários, que acontece a cada três meses. O desempenho é avaliado através de uma pesquisa de satisfação. A medalha, que funciona como um bóton que vai preso à roupa ou no crachá, tem algumas classificações e são entregues conforme o perfil de quem deu o seu melhor para merecer o reconhecimento. 

No total são quatro tipos de medalhas, com denominações distintas: Funcionário Destaque: voltada para quem se destacou e teve seu nome mais citado positivamente, na pesquisa de satisfação; Missão Impossível: normalmente concedida a voluntários, que realizam algum projeto que beneficie ao hospital, como campanhas beneficentes, por exemplos; Comprometimento: concedida pela gestão, inclusive a quem trabalha em setores que não têm contato com pacientes, mas que se destacam em suas funções; Alto desempenho: Voltada, principalmente, para os cursos de graduação da área da saúde que atuam com estágios, dentro da Unidade Hospitalar.

A funcionária Dora Lúcia Vieira Lara Dias, por exemplo, é recordista em medalhas e já conquistou todas as categorias. Ela atua como Concierge, função exercida pelo profissional responsável em atender as necessidades básicas do paciente, desde sua entrada no hospital até o dia da alta. A colaboradora, que anteriormente atuava junto às residentes da Casa da Menina, conta que sempre gostou do trato com pessoas. E realmente tem perfil para a função. Só nos últimos meses, o nome de Dora foi reproduzido de forma permanente e sistemática. Só no mês de maio, foram 25 vezes, outras 43 em junho e 51 citações em julho. Todas com apontamentos de elogios e de reconhecimento pelo bom atendimento, o que ela própria identifica como humanização do serviço. "Eu gosto de cuidar de pessoas. Considero cada paciente como único, com suas necessidades, medos e o amor no trato é fundamental, por isso dou suporte com todo o meu carinho. Com esse olhar humanizado", revela.

Além dos pacientes, a atenção de Dora também está voltada aos acompanhantes. A auditora Alice Mattos, que atua como controller, assegurando a precisão dos números que apreciam a liquidez de ativo e passivo, diz que a iniciativa de destacar as aptidões de cada um, através da distribuição de medalhas, não gera concorrência, ao contrário, estimula o espírito de união do grupo, em prol do paciente, principal razão de existência de um hospital. "Acho positivo, porque motiva eles. É um reconhecimento. Demonstra que o HU não é humanizado apenas com os pacientes, mas também com seus funcionários", enfatiza.

Um dos gestores do Hospital Universitário, Henry Ritta, conta que a premiação busca ser justa com quem se doa, pensando no bem-estar de quem chega, muitas vezes, debilitado, para ser internado. "É o reconhecimento visual de alguma área que aquele funcionário se destaca, para incentivar outros a valorizar aquela função e para identificarmos se aquela área realmente tem importância para o paciente", explica.
O HU da Urcamp, atualmente, se destaca como referência em bom atendimento, com com foco em qualidade e bem estar do paciente, na região e no Estado.